quinta-feira, 29 de maio de 2008

.. anjos e demônios

No frio da alma
mora um demônio
escondido anjo torto
Guarda meus segredos
é meu companheiro
briga com meus anjos
mas também me guarda
Me dá energia de viver
Me dá a luz das trevas
É meu demônio de estimação
É minha guarda, minha segurança
É a vida que se escreve com sangue
É o sangue que mantém a vida
Meu demônio habita minha alma
assim como a noite se esconde no céu azul
Tenho a luz, tenho as trevas
assim como tenho amor e ódio
Sou mortal
Mas quando amo, sou imortal
tal qual meu demônio
tal qual meus anjos

5 comentários:

xuxa 33 disse...

Com certeza é muito mais fácil conhecer a alma de um homem, quando ele consegue transmitir as suas inquietudes, seus desejos e sonhos através da poesia.
Isso demonstra sensibilidade profunda, alma de verdadeiro artista.
Parabéns!
Luz e paz!
Bárbara

xuxa 33 disse...

Assim como nem sempre somos apenas "Red Hat" ou "Bad Wolf", temos, realmente dentro de nós "anjos e demônios".
Vc com maestria soube colocar essa realidade em palavras poéticas.
Que sua luz continue brilhando!
Bjs
Bárbara

Diane Lorde disse...

Só hoje entrei no seu blog, talvez porque eu tenha criado o meu também (dianelorde.blogspot.com)rsrs
Sou fã de suas poesias, consequentemente sua fã!
Sucesso hoje e sempre!

Xitrula disse...

Pra mim?
Ah vai, de onde vc copiou?

Juliana Negri disse...

e eu completaria assim... é meu Esú, com suas contas, seu ogó, louco por um bode mas que não tolera a violência ou a cólera. "Larôye!"