segunda-feira, 1 de setembro de 2008

... quadrinha

Não tão perto como gostaria,
não tão longe como poderia,
sempre junto como desejo,
dos amigos que nunca vejo,
faço quadras, faço versos,
faço estorias, conto causos.
Dos amigos que cultivo,
planto abraços, colho sorrisos.

2 comentários:

Parreira disse...

Já está devidamente favoritado.

Abraçus!

Juliana Negri disse...

Meu sorriso você com certeza já colheu.